27 de maio de 2024

Trombose: é preciso conhecer para prevenir

A trombose pode ter consequências graves para a saúde, incluindo a possibilidade de embolia pulmonar, insuficiência venosa crônica e danos permanentes aos órgãos afetados


Por Redacao 019 Agora Publicado 17/09/2023
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Trombose: é preciso conhecer para prevenir
Farmacêutica da Santa Casa, Hellen Gregório, alerta sobre prevenção e tratamento da trombose

O Dia Nacional de Combate e Prevenção à Trombose, 16 de setembro, é para conscientizar a população sobre os riscos associados a essa condição médica e promover a importância da prevenção e tratamento adequado. A trombose venosa profunda (TVP) ocorre quando há formação de coágulo dentro do vaso sanguíneo, impedindo ou dificultando o fluxo normal do sangue. Sendo mais comum a ocorrência nas veias das pernas. O trombo pode desprender-se e migrar para o pulmão causando uma consequência imediata grave, chamada embolia pulmonar (EP).

O que é a trombose?

De acordo com a farmacêutica da Santa Casa de Piracicaba, Hellen Torres Gregório, a trombose pode ter consequências graves para a saúde. Incluindo a possibilidade de embolia pulmonar, insuficiência venosa crônica e danos permanentes aos órgãos afetados.

“É crucial estar ciente dos fatores de risco, sinais e sintomas, bem como das medidas preventivas e opções de tratamento”, ressalta.

Hellen informa que os principais fatores de risco para o desenvolvimento de trombose incluem imobilidade (ficar muito tempo sentado/deitado), histórico familiar, idade, algumas doenças e procedimentos cirúrgicos, obesidade (o excesso de peso aumenta a pressão sobre as veias das pernas). Assim como gravidez (devido a mudanças hormonais), uso de contraceptivos hormonais (contraceptivos que contêm estrogênio podem aumentar o risco de coágulos sanguíneos) e tabagismo (fumar pode danificar as paredes dos vasos sanguíneos, tornando-os mais propensos à formação de coágulos), entre outros.

Prevenção

“É possível prevenir a trombose, adotando medidas simples. Mas, que são essenciais, entre elas: se movimentar regularmente, praticar exercícios de maneira regular, beber bastante água pode ajudar a prevenir a espessura do sangue, usar meias de compressão e, claro, não fumar”.

Tratamento

Sobre o tratamento, a farmacêutica explica que pode variar dependendo da gravidade do caso. “Cada caso precisa de avaliação pelo médico responsável, mas geralmente o tratamento da trombose envolve o uso de medicamentos anticoagulantes para prevenir a formação de novos coágulos e a dissolução dos coágulos existentes. Em casos graves, pode ser necessária uma trombólise, no qual medicamentos podem dissolver o coágulo”.

Cuidados

Hellen alerta que a trombose é uma condição médica séria que exige atenção e cuidado. “A conscientização, a identificação dos fatores de risco, a busca por tratamento precoce e a adoção de medidas preventivas são essenciais para proteger a saúde vascular. E, assim, reduzir os riscos associados a essa condição. Consultar um profissional de saúde, portanto, é sempre a melhor abordagem para lidar com a trombose e manter uma vida saudável”, finaliza.