22 de julho de 2024

Queda da temperatura exige cuidados redobrados para manter a saúde dos idosos

Geriatra do Vera Cruz Hospital recomenda evitar locais fechados, manter uma boa dieta alimentar e estar com a carteirinha de vacinação em dia


Por Redacao 019 Agora Publicado 23/03/2024
Ouvir: 00:00
Queda da temperatura exige cuidados redobrados para manter a saúde dos idosos
Geriatra do Vera Cruz Hospital recomenda evitar locais fechados, manter uma boa dieta alimentar e estar com a carteirinha de vacinação em dia

Após uma semana de intenso calor, as temperaturas devem ter quedas significativas na região sul e sudeste do Brasil. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura mínima na região Sul pode chegar a 6ºC e, no Sudeste a queda deve ser em torno de 10ºC em comparação às últimas semanas. Com a chegada do outono, no último dia 20, as mudanças climáticas já eram esperadas.

A principal diferença é que a temporada costuma baixar a umidade relativa do ar, mas nos próximos dias as previsões indicam fortes chuvas. Nesta temporada, há um aumento entre 30% e 40% no atendimento a pacientes com doenças respiratórias, segundo dados do Sistema Único de Saúde (SUS), especialmente entre os idosos. Por isso, Carlos Eduardo Sampaio geriatra e gerontólogo do Vera Cruz Hospital, faz algumas recomendações para o público 60+.

Queda da temperatura e a saúde dos idosos

“O clima frio fica propício para a disseminação dos vírus – transmitidos por gotículas – causadores de infecções que acometem as vias respiratórias superiores, como renites e sinusites, e as doenças pulmonares, como asma, bronquite, pneumonia e a Covid-19”, detalha o geriatra. “Idosos, sobretudo os portadores de doenças crônicas e processos mais adiantados de fragilidade, estão entre os grupos que necessitam de maior atenção, devido ao alto grau de complicações e desfechos negativos dessas patologias”, alerta.

De acordo com o especialista, o cenário ideal é evitar qualquer risco que possa desenvolver tais doenças. “A prevenção segue como medida de maior impacto positivo, ou seja, ter hábitos de vida saudáveis, como boa alimentação, hidratação, controle de doenças crônicas de base e atividades físicas regulares, mesmo que leves. Tudo isso contribui positivamente para o aumento da imunidade”, diz.

Pontos de atenção

Outros pontos de atenção com idosos incluem evitar aglomerações, manter distância de familiares ou cuidadores com sintomas gripais, garantir a permanência em ambientes arejados, higienizar constantemente as mãos e, caso o clima esteja muito frio, utilizar um aquecedor de ambiente, associado ao uso de umidificador, pois nosso inverno apresenta baixa umidade do ar.

Também é importante garantir a higienização de mantas, cobertores e edredons antes de utilizá-los. O mesmo cuidado se deve ter com roupas mais quentes, que passaram os últimos meses guardados. É o meio adequado de eliminar poeira e microrganismos que podem desencadear quadros alérgicos. Ao frequentar locais rotineiros, como supermercados, bancos e locais similares, procurar usar máscara de proteção.

O médico destaca que a carteirinha de vacinação precisa estar em dia. “As medidas de imunização são mandatórias e têm um impacto altamente positivo. Dessa forma, é essencial manter o calendário vacinal atualizado para Influenza, Covid-19 e pneumonia (vacinas Pneumo 13 e Pneumo 23)”, salienta. As vacinas estimulam o sistema imunológico a produzir anticorpos, auxiliando na imunização. Ou seja, atuam na prevenção e evitam a evolução de quadros mais gaves de uma doença.

“A orientação é para que, em casos de febre persistente, tosse, falta de ar e expectoração, seja procurada a assistência médica, a fim de evitar evoluções desfavoráveis”. aconselha.