22 de fevereiro de 2024

Fibromialgia

Aumentando a conscientização sobre a fibromialgia, uma síndrome que afeta milhares de pessoas, mas que ainda é pouco entendida e frequentemente mal diagnosticada


Por Redacao 019 Agora Publicado 14/05/2023
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Fibromialgia: a Sociedade Paulista de Reumatologia salienta a importância de esclarecer os sintomas da síndrome. Surpreendentemente, muitos pacientes têm seu diagnóstico negado por familiares e amigos, uma vez que a doença não apresenta alterações externas visíveis.

A fibromialgia não discrimina – afeta mulheres, homens, crianças e idosos, embora 90% dos casos sejam em mulheres adultas jovens.

O renomado reumatologista Dr. Fábio Jennings, que coordena a Comissão de Mídias da SPR, alerta que os sintomas da fibromialgia provocam várias alterações, incluindo dor crônica, fadiga e diminuição na qualidade de vida. Para ele, é crucial reconhecer a síndrome e buscar orientação de um especialista qualificado.

Vamos conhecer as orientações do Dr. Jennings:


Entendendo a fibromialgia: sintomas e causas

A fibromialgia é uma síndrome que causa dor crônica difusa e envolve outros sintomas, como fadiga, distúrbios do sono, alterações de humor, problemas intestinais, cefaleia e outros distúrbios do sistema nervoso autônomo.


Como é feito o diagnóstico?

Não há um exame específico para diagnosticar a fibromialgia. O médico avaliará o conjunto de sintomas clínicos apresentados pelo paciente e, com base nisso, excluirá outras possíveis causas para os sintomas.

Exames complementares são necessários apenas para investigar outros diagnósticos. É fundamental o acompanhamento de um reumatologista experiente para diferenciar os sintomas da fibromialgia de outras doenças que também podem causar dores crônicas no sistema músculo-esquelético.


E o tratamento?

Embora os medicamentos possam ser importantes, eles não são a única solução para o tratamento da fibromialgia. Focar em tratamentos não medicamentosos é essencial, como, por exemplo:

  • Exercícios físicos regulares, que são a terapia mais eficaz;
  • Terapias psicológicas, como a Terapia Cognitivo Comportamental;
  • Práticas meditativas, como Ioga;
  • Modificações no estilo de vida, como evitar álcool, tabagismo e atitudes sedentárias.

A decisão do melhor tratamento deve ser compartilhada entre o reumatologista e o paciente, considerando as individualidades de cada caso. É fundamental que tanto o paciente quanto os familiares tenham esclarecimento sobre a fibromialgia para se tornarem parte ativa do tratamento.


Fibromialgia e outras doenças do aparelho locomotor

“É comum que uma pessoa com uma doença reumática autoimune, como a artrite reumatoide, ou degenerativa, como as osteoartrites, possa também apresentar fibromialgia”, explica Dr. Jennings, que você podeacompanhar no Instagram para mais insights e informações.

Reumatologista, Dr. Fábio Jennings, da Sociedade Paulista de Reumatologia
Reumatologista, Dr. Fábio Jennings, da Sociedade Paulista de Reumatologia

“O reumatologista vai reconhecer essas condições e tratar conjuntamente.”


A importância do esclarecimento

A fibromialgia é uma doença que causa dor crônica e fadiga, entre outros sintomas, e pode ter um impacto significativo na qualidade de vida de um indivíduo. No entanto, a compreensão da doença ainda tem limitações, e muitas pessoas não recebem o diagnóstico e tratamento adequados.

O Dr. Jennings e a Sociedade Paulista de Reumatologia enfatizam a importância do reconhecimento e esclarecimento da fibromialgia para garantir que os pacientes obtenham o apoio e o tratamento de que precisam.

O esforço conjunto de profissionais de saúde, pacientes e familiares é fundamental, portanto, para enfrentar essa síndrome e melhorar a vida de quem convive com a síndrome.