21 de outubro de 2020

Cinco cuidados especiais para os cães no inverno

O inverno está se aproximando, e não é só os humanos que sentem frio, os animais de estimação também sentem os efeitos da queda na temperatura.


Por Redacao 019 Agora Publicado 20/06/2020
Cinco cuidados especiais para os cães no inverno

O inverno está se aproximando, e não é só os humanos que sentem frio, os animais de estimação também sentem os efeitos da queda na temperatura.

Algumas raças, como Husky Siberiano, são mais bem preparadas para a estação mais gelada do ano. Porém, outros cães podem ter problemas se não forem tomados os devidos cuidados.

Dono do Canil Toca do Jalapão e criador de cães da raça American Staffordshire Terrier, Luiz Manoel de Amorim Nogueira Júnior explica como cuidar um pet durante o inverno.

Manter a pelagem alta

A rotina de tosa nos pets é super importante para garantir a higiene e evitar problemas de pele. Só que, no inverno, é justamente o pelo do animal que cria uma camada protetora contra o frio.

Claro que não é necessário suspender completamente a tosa durante os meses de frio, mas a recomendação é fazer alguns ajustes.

Por exemplo, uma dica é espaçar mais o intervalo entre uma tosa outra. Ou apostar em uma tosa mais alta, evitando raspar totalmente os pelos do animal.

Banhos menos frequentes

O mesmo vale para os banhos. Alguns cães, principalmente de pelagem longa, demoram para ficar completamente secos.

Isso quer dizer que eles podem passar vários dias com os pelos úmidos após o banho. Situação propícia para o bichinho desenvolver gripe ou resfriado

Ou seja, não dá para manter a mesma frequência de banhos no pet que se tinha no verão. É importante dar mais tempo entre um banho e outro.

Também é bom se atentar em alguns detalhes na hora do banho: evitar dias muito frios, usar água morna, secar bem o animal (de preferência com secador de cabelos) e não deixar ele sair na rua pela meia hora seguinte

Usar roupinhas de inverno

Além de proteger do frio, as roupinhas de inverno para pet são um charme

São blusinhas, sapatinhos, luvinhas, touquinhas e até calças que vão deixar. Infelizmente, não é todo animal que gosta ou se adapta a esse tipo de acessório, mas para aqueles que não demonstram rejeição, vale a pena apostar nas roupinhas de inverno.

Estimular os exercícios físicos

O inverno deixa todo mundo mais preguiçoso e prostrado, pois não é diferente com os bichinhos de estimação.

Então, ao notar que o pet está mais apático, passando a maior parte do dia dormindo o deitado, o ideal é encontrar maneiras de estimular as atividades físicas.

Um exemplo: apostar em brinquedos novos ou numa rotina de passeios no parque. O importante é levá-lo em horas do dia mais quentes, quando o sol ainda está alto.

Cuidar das vacinas

Os cachorros também podem se vacinar contra doenças respiratórias, como a pneumonia. Elas são especialmente perigosas no inverno, quando o sistema imunológico do animal pode estar mais frágil.

Portanto, antes de o frio começar de vez, é uma boa hora para levá-lo ao veterinário e checar se o calendário de vacinações está em dia. Também é bom aproveitar a ocasião e fazer um check-up geral.