22 de fevereiro de 2024

CineSolarzinho chega a São João da Boa Vista com sessões gratuitas de cinema

O primeiro cinema itinerante movido a energia solar do Brasil será montado na Praça Juscelino Kubitscheck, com evento gratuito na terça-feira (5/12), a partir das 19h


Por Redacao 019 Agora Publicado 03/12/2023
 Tempo de leitura estimado: 00:00
CineSolarzinho chega a São João da Boa Vista com sessões gratuitas de cinema movido a energia solar, pipoca e várias atrações
O primeiro cinema itinerante movido a energia solar do Brasil será montado na Praça Juscelino Kubitscheck, com evento gratuito na terça-feira (5/12), a partir das 19h

A experiência do CineSolarzinho, o primeiro cinema itinerante movido a energia solar do Brasil, chega a São João da Boa Vista (SP), com sessões gratuitas para a população e oficina de educação ambiental e linguagem audiovisual para crianças e jovens.

Com patrocínio do Sicredi e apoio da Prefeitura Municipal, na terça-feira (05/12), a partir das 19h, na Praça Juscelino Kubitscheck, haverá exibição de curtas-metragens infantojuvenis que abordam temáticas como os princípios do cooperativismo, coletividade, solidariedade e sustentabilidade.

As sessões contam com distribuição de pipoca e o público pode visitar o furgão, que carrega todo o cinema e se transforma numa estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz.

Circuito Sicredi

O Circuito Sicredi acontece de agosto a dezembro, em 37 cidades dos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Além das sessões de cinema, serão 23 encontros da Oficinema Solar com estudantes.

“Que momento gratificante para nós, da Sicredi Dexis, e para São João da Boa Vista receber um projeto que aborda temas voltados à sustentabilidade, coletividade, solidariedade e cooperativismo. Com certeza, uma apresentação cinematográfica ao ar livre será um evento incrível e inesquecível para a cidade, mesmo porque promover o desenvolvimento das comunidades é um dos princípios do cooperativismo”, diz Paulo Rubens de Freitas Junior, gerente da agência Mantiqueira da Sicredi Dexis em São João da Boa Vista.

CineSolarzinho

O CineSolarzinho – versão infantil do CineSolar -, que em 2023 completa 10 anos, transforma espaços públicos e abertos em salas de cinema e já realizou cerca de 1870 sessões (com exibição de 180 filmes) e 576 oficinas para 284 mil pessoas de quase 600 cidades, de 23 estados e do Distrito Federal. O projeto já percorreu mais de 250 mil quilômetros pelo país e atua com o objetivo de democratizar o acesso às produções audiovisuais (principalmente as nacionais), promover ações e práticas sustentáveis, a inclusão social e difundir a tecnologia da geração de energia solar.

“Viajando pelo Brasil presenciei o quanto nosso território é diverso e, infelizmente, desigual. Há uma escassez de equipamentos culturais e de acesso às energias renováveis. Por isso, o nosso papel sempre foi de atuar com encantamento e alegria, por meio de ações culturais e ambientais, na sensibilização e conscientização das pessoas, além de aproximá-las das novas tecnologias e das produções cinematográficas nacionais”, diz Cynthia Alario, coordenadora e idealizadora do CineSolar.

O furgão

O furgão do CineSolar possui as placas fotovoltaicas no teto e carrega todo o cinema: 120 cadeiras e banquetas, os sistemas de conversão de energia e armazenamento (que garante 20 horas de autonomia e funcionamento), de som e projeção, incluindo a tela. Além de tudo isso, o espaço se transforma em uma estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz.

Com infográficos, iluminação e decoração especial – feita com materiais reciclados e objetos com princípios de magnetismo e eletricidade como laser e bola de plasma -, o veículo é uma atração à parte, que encanta pessoas de todas as idades e mostra, de maneira descontraída e divertida, como a luz do sol se transforma em energia elétrica.

Sessões

Nas sessões de cinema e nas oficinas, o CineSolarzinho também colabora na difusão de ações em conjunto com a Unesco Representação Brasil, e cumpre 10 dos 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) propostos pela ONU (Organização das Nações Unidas).

“Para nós, difundir os ODS é fundamental, tanto para sensibilizar a população, na compreensão de que todos nós fazemos parte deste grande ecossistema vivo do Planeta Terra, e que somos responsáveis pelas mudanças possíveis de serem feitas hoje, quanto para deixarmos esse legado nas cidades, nas comunidades por onde passamos”, destaca Cynthia Alario.

Neste Circuito, a curadoria dos curtas-metragens que compõem a programação foi realizada por Luiza Lins, idealizadora e realizadora da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, que em 2023 completa 22 anos. São quatro programas com temas que abordam os princípios do cooperativismo, solidariedade, união, coletividade, inclusão, diversidade e sustentabilidade, que vão garantir muita diversão e reflexão para as crianças e para toda a família!

A 4ª edição do CineSolarzinho tem apoio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Sicredi e da Prefeitura Municipal de São João da Boa Vista, por meio do Departamento de Cultura. A realização é da Brazucah Produções, pelo Ministério da Cultura e Governo Federal.

Oficinema Solar

Além das sessões de cinema, o CineSolarzinho realiza a Oficinema Solar com crianças e jovens, que integra arte, tecnologia e sustentabilidade. O encontro on-line, com duração de três horas, tem como objetivo sensibilizar e possibilitar a expressão dos participantes através da linguagem audiovisual, com a utilização de elementos básicos como fotografia, enquadramento e roteiro.

Oficinema Solar em São João da Boa Vista

Em São João da Boa Vista será com os alunos da EMEB Professor Germano Cassiolato, em três turmas: quinta-feira (30/11), das 8h às 11h, e sexta-feira (01/12), das 8h às 11h e das 14h às 17h.

Por meio da educação ambiental, os participantes são incentivados a levantar os problemas locais e conversar sobre ações sustentáveis, construindo coletivamente a história e a roteirização do filme. Todas as ações são gravadas, um curta é produzido, editado pela equipe do CineSolar e tem sua “estreia mundial” durante a sessão de cinema para a comunidade local, ficando disponível também no canal do Youtube.

“As oficinas complementam as atividades do cinema ao ar livre. Nos encontros tratamos o tema da sustentabilidade e energias renováveis mais aprofundado, instigando as crianças e os jovens a fazerem uma reflexão sobre a sua comunidade, a partir das discussões locais e tendo como referência as grandes soluções globais. Além disso, incentivamos o empoderamento desses participantes, que ficam à frente da câmera, protagonizando o curta que será projetado na tela do CineSolar para todos”, diz Cynthia Alario.

Programação CineSolarzinho em São João da Boa Vista

Sessões de Cinema

  • Data: Terça-feira (05/12)
  • Horários:
    19h – 1ª sessão: curtas-metragens – ‘Diversidade e Cooperação´
    20h – 2ª sessão: curtas-metragens – ‘Asas da Imaginação’
  • Entrada: gratuita – não precisa de ingresso
  • Atração: pipoca e visita ao furgão do CineSolar, que se transforma numa estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz
  • Local: Praça Juscelino Kubitscheck – Rua Abílio Ferreira, s/n – Jardim Guanabara          – São João da Boa Vista/SP
  • Local em caso de chuva: Quadra da EMEB Professor Germano Cassiolato – Rua David de Carvalho, 1125 – Vila Valentin    

                                          

Sinopses dos Filmes

1ª Sessão – Diversidade e Cooperação

‘Fábula de Vó Ita’ – Direção: Joyce Prado e Thallita Oshiro – SP – Ficção/2016 – 5 min

Gisa tem um cabelo cheio de vida e personalidade, mas seus colegas da escola vivem debochando dela por conta disso. Nesta fábula de fantasia e realidade contada entre panos e tecidos, Vó Ita envolve sua netinha Gisele para lhe mostrar a beleza das diferenças e o valor de sua própria identidade.

‘Lé com cré’ – Direção: Cassandra Reis – SP – Animação/2018 – 5 min

Dinheiro, medo e coisas de menino e menina são temas apresentados por algumas crianças de acordo com sua própria experiência.

‘Dela’ – Direção: Bernard Attal – BA – Ficção/2018 – 8min15s

Dela mora na Ilha de Itaparica com seu pai, Agenor. Na escola nova, os colegas acham seu nome estranho e seus cabelos esquisitos. A menina questiona seu pai, e a história que ele conta muda a forma como ela vê a si mesma!

‘Napo’ – Direção: Gustavo Ribeiro – PR – Animação/2020 – 16 min

João, incapaz de entender a doença que leva seu avô entre estados passados e presentes, tropeça em um velho álbum cheio de fotografias e deixa as imagens guiarem sua imaginação. Transformando as memórias de seu avô em interpretações desenhadas. Desenhos que moldam seu relacionamento em uma história de lembrança e construção de memória.

‘Dia das Nações’ – Direção – Iuli Gerbase – RS – Ficção/2017 – 12 min

Quando a atividade “Dia das Nações” é proposta para uma sala de aula cheia de crianças espertas e não tão obedientes, algumas coisas podem mudar na escola.

2ª Sessão – Asas da Imaginação

‘Geração Alpha’ – Direção: Débora Resendes e Iuri Moreno – GO – Animação/2023 – 11min20s

Rebeca, uma menina apaixonada por leitura, tenta convencer seu vizinho e melhor amigo, Marcelo, a ler um livro.

‘Os Pelúcias’ – Direção: Vivian Altman e Sergio Gambier – SP – Animação/Ficção 2020 – 4min59s

Animação pré-escolar, mostra dois personagens (Pelúcio e Pelúcia), bichos de pelúcia “vivos” que vivem em um mundo feito de pano. Seu jogo é se transformar em algo recheado como: animais, plantas, objetos e até mesmo conceitos abstratos como alegria, medo ou vontade. Nessas transformações, eles vivenciam características e problemas sendo cada uma dessas coisas. Os personagens abordam a noção de alteridade e trabalham temas relevantes para o público-alvo.

‘Era uma noite de São João’ – Direção: Bruna Velden – PB – Animação/2022 – 11min16s

Dona Dorinha, uma viúva idosa cumprindo quarentena no interior do Sertão, relembra da janela de seu sobradinho a sua história de vida através das festas juninas da cidade ao longo dos anos.

‘Saudades em cor’ – Direção: Arthur Felipe Fiel – ES – Animação/2023 – 9min36s

Após perder seu avô para um vírus desconhecido, um pequeno garotinho revisita suas vivências e experiências com seu já partido ente querido. Ao encontrar uma fotografia do seu avô consigo, o pequeno vai à sua cama e abre o livro de histórias que, na imagem, seu avô segurava enquanto lia para ele. É a partir de um mergulho naquelas multicoloridas narrativas que o pequeno menino ressignifica sua dor, transformando Saudades em cor.

‘Tom Tamborim’ – Direção: Maria Carolina e Igor Souza – BA – Animação/2022 – 9 min33s

Tudo é ritmo e diversão na vida de Tom. Alegre, inquieto e cheio de suingue, ele está sempre batucando por onde passa, mesmo que isso atrapalhe a professora e seus colegas da escola. Incansável na hora de solucionar um problema, Tom é capaz de criar algo que não existe para superar seus desafios. Tendo sempre a música como sua maior aliada.