18 de abril de 2024

Fumep sedia obras da exposição Oficina dos Sonhos

Trabalhos foram feitos com solda aplicada ao design de metais por 60 alunos


Por Redacao 019 Agora Publicado 28/03/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
fumep-oficina-dos-sonhos
Thiago Catelani, Renato de Albuquerque Ferreira, Natalia Tavares e Thiago Kling

Foi aberta quinta-feira (27) no hall da Biblioteca do campus da Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba (Fumep), a exposição com obras de arte dos alunos do curso profissionalizante Oficina dos Sonhos. Ela ficará disponível ao público até 26 de abril.

Oficina dos Sonhos na Fumep

60 alunos participaram do curso que apresentou carga horária de 190 horas. Ele foi totalmente gratuito, e sua criação teve o objetivo de capacitar seus participantes a trabalhar com solda aplicada ao design de metais. Ao término cada aluno recebeu um certificado de conclusão.

A realização do curso é do Instituto São Paulo de Arte e Cultura (ISPAC) e Ministério da Cultura. Ele conta com o apoio da Prefeitura de Piracicaba e Fumep. Além do patrocínio da Caterpillar, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Oportunidade

O diretor executivo da Fumep, Renato de Albuquerque Ferreira, disse que a fundação encampou a ideia da realização do curso no seu campus por entender que ele oferece uma excelente oportunidade de rápida qualificação de mão de obra para quem pretender trabalhar no mercado na área de solda. “Inclusive soubemos que vários alunos já saíram do curso com emprego garantidos em fábricas de Piracicaba e região”, disse Ferreira.

Thiago Catelani, coordenador de produção do ISPAC destacou que além da qualificação de mão de obra, o curso ofereceu aos participantes a oportunidade deles investirem na carreira de artesão. Como profissional habilidoso que pode desenvolver o seu talento e se manifestar por meio da arte no desenvolvimento peças soldadas em ferro ou aço.

“Os visitantes poderão presenciar que as obras possuem um acabamento perfeito. Que demonstram um bom trabalho de solda feito por nossos alunos. Seja em peças como um helicóptero, castiçal, escorpião, disco voador e até numa mini churrasqueira, entre outros”. Frisou Catelani.

A abertura da exposição contou também com a participação de Natalia Tavares, consultora de responsabilidade socioambiental da Caterpillar e Thiago Kling, diretor de projetos do grupo Quest.