18 de abril de 2024

Mobilidade Urbana assumirá Rodoviária de Limeira

A gestão da Rodoviária e, por consequência, do Sistema de Transporte Coletivo Intermunicipal de Passageiros será da Secretaria de Mobilidade Urbana


Por Redacao 019 Agora Publicado 27/03/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
foto aérea da Rodoviária de Limeira
A gestão da Rodoviária e por consequência do Sistema de Transporte Coletivo Intermunicipal de Passageiros será assumida pela Secretaria de Mobilidade Urbana

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana, assumirá a partir de 1º de maio a gestão da Estação Rodoviária de Limeira. É isso o que estabelece decreto do prefeito Mario Botion e que teve publicação na edição desta quarta-feira (27) do Jornal Oficial do Município. Assim, a Prefeitura avança para concluir o processo de extinção da Empresa de Desenvolvimento de Limeira (Emdel), medida terá conclusão nos próximos meses. Hoje, a Rodoviária está sob o controle da Emdel

Mobilidade Urbana passa a administrar a Rodoviária de Limeira

De acordo com o o decreto, a gestão da Rodoviária e por consequência do Sistema de Transporte Coletivo Intermunicipal de Passageiros será da Secretaria de Mobilidade Urbana.


“Teremos condições agora de realizar adequações e melhorias necessárias com o controle da gestão da rodoviária”, afirma o prefeito Mario Botion. “É um avanço importante para aperfeiçoar este serviço público”, reforça a vice-prefeita, Erika Tank. 

Emdel

A Emdel é uma empresa de economia mista criada na década de 70. O processo de sua extinção teve início em 2005.

Durante o governo Botion, as medidas foram aceleradas, inclusive, portanto, com o pagamento do passivo trabalhista da empresa.

“Apesar de burocrático e com custo elevado, a medida vem sendo tomada com correção. É algo mais do que necessário”, diz Daniel de Campos, secretário de Assuntos Jurídicos. 

O decreto estabelece todo um conjunto de medidas que estão sendo adotadas para a transferência patrimonial da Estação Rodoviária para a Prefeitura.

A Emdel vinha administrando o serviço desde a construção do prédio, em 1978, que fica ao lado do Terminal Central Urbano, do transporte coletivo municipal. Em seguida, a próxima medida, também voltada para a extinção da Emdel, será a Prefeitura assumir a gestão do Cemitério Parque (também sob controle da empresa de economia mista).