14 de agosto de 2020

Traição virtual já é uma das principais causas do divórcio no Brasil

Quase 30% dos processos de separação e divórcio hoje estão relacionados às redes sociais


Por Redacao 019 Agora Publicado 18/07/2020
Traição online: uma das principais causas do divórcio

O número de brasileiros com acesso à internet não para de crescer. De acordo com a pesquisa TIC Domicílios, realizada em agosto de 2019, o número subiu de 67% para 70%, o que equivale a 126,9 milhões de pessoas. Esses dados mostram um terreno fértil para que a traição online aconteça

Levando em consideração que a internet – especificamente as redes sociais – possuem como propósito a aproximação entre as pessoas, a quantidade de usuários com perfis em redes sociais afetou diretamente os casos de traição online.

O que é a traição online?

Ainda que não haja o contato físico, a traição online pode ser tão devastadora quanto a “real”. Pode-se dizer que a traição cometida pela internet – também conhecida como microtraição – ocorre quando alguém tem um compromisso assumidamente monogâmico e cria oportunidades afetivas com outra pessoa no ambiente online.

Antes, a microtraição poderia ser aquela de tirar a aliança ao ir em uma festa. Mas, pensando na era digital, é considerado uma microtraição quando a pessoa passa a olhar, curtir e comentar com frequência o perfil de alguém. Manter conversas de cunho romântico ou sexual e ter um perfil ativo em aplicativos de namoro também é considerado uma traição virtual.

Causas do divórcio

Segundo um levantamento realizado pelo IBGE, com dados do instituto entre 1984 e 2016, um a cada três casamentos acabam em divórcio. Número que nos últimos 10 anos apresentou um crescimento de 160%. Entre as principais causas do divórcio temos:

  • Relacionamento extraconjugal;
  • Problemas financeiros;
  • Monotomia;
  • Interferência externa.

Em um artigo, o advogado Fabricio Posocco traz um dado curioso: quase 30% dos processos de separação e divórcio hoje estão relacionados às redes sociais. Com base nas investigações realizadas pela detetive Daniele Martins, 30% das traições online se mantêm no ambiente online, enquanto 70% vão para o mundo real.

Tecnologia e traição

Existem diversos aplicativos de relacionamento e com certeza alguma muitas pessoas já se cadastraram em algum. No entanto, o que dizer dos aplicativos criados especificamente para trair? Entre eles temos o Ashley Madison e Victoria Milan.

Além disso, em 2017 foi divulgado um relatório pelo próprio site Ashley Madison, onde indicava que o Brasil é o segundo maior país com número de usuários inscritos. Tendo São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal como os estados que mais reúnem usuários.

Histórias de infidelidade sempre permearam os relacionamentos amorosos, mudando apenas a maneira ou ferramenta para que isso ocorra. É importante lembrar que não estamos aqui para condenar e nem incentivar ninguém.

Mas se há a desconfiança de uma traição online, procurar um detetive particular pode ser uma estratégia para obter respostas