27 de outubro de 2020

Alimentação pode ajudar na prevenção do câncer de mama

Diferentes estudos mostram que a alimentação balanceada pode ajudar no controle e na prevenção da doença


Por Redacao 019 Agora Publicado 13/10/2020

No mês da conscientização sobre o câncer de mama, diferentes estudos mostram que a alimentação balanceada pode ajudar no controle e na prevenção da doença.

Por mais que não exista uma causa específica para que o câncer seja desenvolvido na mulher, o envelhecimento e o exagero de comidas industrializadas podem influenciar a aparição, segundo relatório divulgado pela Folha de S. Paulo.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a previsão de diagnóstico do câncer de mama entre 2020 a 2022 é de aproximadamente 66.280 novos casos  

Esses números representam um risco de 61,61% de chances de contração do câncer de mama a cada 100 mil mulheres. 

Para Ana Alves, nutricionista da Chocolife, empresa referência em chocolates saudáveis, a busca por uma alimentação balanceada ao longo da vida é o grande segredo para evitar problemas de saúde de modo geral. 

“Os alimentos ricos em nutrientes essenciais como antioxidantes, vitaminas e minerais, podem contribuir nessa busca por uma saúde a longo prazo. Fontes específicas de fitoquímicos como o cacau (flavonoides),  uvas (flavonóides e resveratrol), frutas vermelhas (antocianina), melancia, morango e tomate (licopeno), açafrão (curcumina), alho (alil mercaptano), frutas cítricas (hesperidina), são capazes de cumprir essas funções”, disse.

Quando as pessoas falam sobre alimentação balanceada, também é bastante comum escutar a frase de que chocolates de todos os tipos devem ser evitados. 

Segundo Virgínia Dias, CEO da Chocolife, a criação do negócio e de diferentes linhas foi pensada estrategicamente em cada uma das necessidades dos consumidores, atreladas ao bem estar de longo prazo.

“Nossa preocupação era disponibilizar doces de qualidade para pessoas que tenham qualquer restrição alimentar, ou que simplesmente desejem levar uma vida saudável no longo prazo. Por isso, temos o cuidado de lançar produtos novos que atendam a essas necessidades”.

Os produtos da empresa, além de serem livres de conservantes e poderem ser consumidos por intolerantes e alérgicos a derivados lácteos, soja e glúten, também ajudam como uma verdadeira fonte de antioxidantes.

A linha de chocolates Chocolife SuperFoods, por exemplo, foi desenvolvida com maior teor de cacau e com derivados da floresta amazônica justamente pensando na saúde de longo prazo, e como uma prevenção a doenças como o câncer da mama.

“Nossa preocupação com a saúde de todos, mas principalmente da mulher, é algo sério e verdadeiro. Por isso, a linha SuperFoods é ideal para quem busca uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes, pois além dos dois potentes agentes antioxidantes, o cacau e o mesocarpo de babaçu, ajudam no bom funcionamento do organismo”, disse Virgínia.

No longo prazo, Ana Alves, nutricionista da empresa, acredita que a conscientização e a importância da substituição dos doces convencionais por doces saudáveis e benéficos para a saúde seja ainda maior. 

“Temos uma sociedade cada vez mais consciente com a saúde. E com a substituição de alimentos maléficos, vamos ajudar a diminuir as taxas do câncer de mama e de tantas outras doenças metabólicas como obesidade, diabetes e colesterol, por exemplo. É um grande prazer podermos ajudar a população com a nossa missão”, encerrou.