21 de outubro de 2020

Região de Piracicaba poderá reabrir comércio a partir de segunda-feira (13)

As 26 cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS X) de Piracicaba podem reabrir cinco áreas comerciais e manter o funcionamento das que já autorizadas


Por Redacao 019 Agora Publicado 10/07/2020

O Departamento Regional de Saúde de Piracicaba (DRS X), voltou para a segunda fase (Laranja) do Plano São Paulo de retomada da economia. Assim, as cidades poderão reabrir gradualmente o comércio e alguns setores de serviços não essenciais, com restrições, a partir da próxima segunda-feira (13).

A medida vale até, pelo menos, a sexta (17), quando o governo estadual anuncia a avaliação das regiões.

Com a reclassificação na fase laranja, as 26 cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Piracicaba podem reabrir cinco áreas comerciais e manter o funcionamento das que já estavam autorizadas. São elas:

  • Atividades imobiliárias
  • Concessionárias
  • Escritórios
  • Comércio
  • Shoppings
  • Indústria e construção civil seguem funcionando normalmente

Na fase 2 permanecem fechados: espaços públicos; bares, restaurantes e similares; salão de beleza; academias; teatro e cinema; eventos com aglomerações, incluindo os esportivos; educação: retomada de aulas presenciais não tem previsão; transporte: retorno da capacidade total das frotas segue sem previsão.

Veja as cidades que fazem parte do DRS de Piracicaba:

  • Águas de São Pedro
  • Analândia
  • Araras
  • Capivari
  • Charqueada
  • Conchal
  • Cordeirópolis
  • Corumbataí
  • Elias Fausto
  • Engenheiro Coelho
  • Ipeúna
  • Iracemápolis
  • Itirapina
  • Leme
  • Limeira
  • Mombuca
  • Piracicaba
  • Pirassununga
  • Rafard
  • Rio Claro
  • Rio das Pedras
  • Saltinho
  • Santa Cruz da Conceição
  • Santa Gertrudes
  • Santa Maria da Serra
  • São Pedro

As 5 fases do plano

A cor de cada região do mapa é determinada por uma série de critérios, como taxa de ocupação de UTIs, total de leitos a cada 100 mil habitantes, dados de mortes, casos e internações por Covid-19 para determinar a fase em que se encontra cada região.

  • Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais
  • Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições
  • Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores
  • Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3
  • Fase 5, azul: “Normal controlado” – todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene

As fases são determinadas pelo acompanhamento semanal da média da taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivas para pacientes contaminados pelo coronavírus e o número de novas internações no mesmo período.

O governo estadual explica que uma região só pode passar a uma reclassificação de etapa – com restrição menor ou maior – após 14 dias do faseamento inicial, mantendo os indicadores de saúde estáveis.